O que é Gerontologia?

A ciência da nutrição evoluiu rapidamente no último século. Os profissionais de saúde, especialmente nutricionistas e médicos com especialidades específicas, mudaram o foco de seus esforços em lidar com certas doenças infecciosas que antes acometiam grande parte das pessoas, para um novo paradigma relacionado às condições de excesso alimentar, estilos de vida sedentários e estresse crônico. Os avanços científicos e tecnológicos vêm proporcionando subsídios para combater a epidemiologia de obesidade e doenças metabólicas, além de garantir um envelhecimento mais saudável da população.

 

 

Gerontologia: o estudo da longevidade

 

 Gerontologia é o estudo do envelhecimento nos aspectos biológicos, psicológicos, sociais, entre outros. Os profissionais, que podem ser da área de Nutrição, Psicologia, Terapia Ocupacional, Enfermagem, etc., apresentam formação diversificada e interagem entre si, especialmente com os médicos geriatras. O campo científico e profissional é dedicado às dimensões associadas ao envelhecimento, tendo por objetivo a prevenção e a intervenção para garantir uma melhor qualidade de vida aos idosos.

 

Esta especialização compreende diferentes abordagens terapêuticas, como prevenção, ambientação, cuidados paliativos, e que se enquadram em cada fase da vida do idoso. O maior destaque e mais importante, nesse caso, é a prevenção e promoção de maior qualidade de vida antes do aparecimento de doenças, que abrange:

 

Prevenção: intervenções que se antecipam aos problemas comuns que afetam os idosos, com a criação de condições adequadas para um envelhecimento com qualidade. É neste momento que a nutrição personalizada é essencial, através de manejos na alimentação e suplementação com produtos seguros para atender as necessidades deste público.

 

 

A suplementação com produtos específicos para os cuidados com a maturidade é uma maneira eficiente de garantir o aporte nutricional complementar para a prevenção de doenças e promoção do equilíbrio corporal, visto que existem mudanças significativas no organismo em processo de envelhecimento. Estudos comprovam que suplementos com ômega-3, vitamina D, whey protein, aminoácidos essenciais, minerais e colágeno podem ser prescritos aos pacientes com mais de 50 anos e atribuem benefícios expressivos paras as alterações corporais comuns nessa faixa etária. Atribuir esses suplementos na rotina é uma alternativa promissora e assertiva para o alcance eficaz da longevidade.

 

Referências

 

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Número de idosos cresce 18% em 5 anos e ultrapassa 30 milhões em 2017. Disponível em: < https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/20980-numero-de-idosos-cresce-18-em-5-anos-e-ultrapassa-30-milhoes-em-2017.html>. Acesso em: 15 ago. 2018.

BRASIL. Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. O que é Geriatria e Gerontologia? Disponível em: < https://sbgg.org.br/espaco-cuidador/o-que-e-geriatria-e-gerontologia/>. Acesso em: 15 ago. 2018.

KRAMER, H. Diet: The “Keys” to Longevity. Clinical Journal of the American Society of Nephrology: CJASN, v. 8, n. 9, p. 1469-1470, 2013.

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados

Sale

Unavailable

Sold Out