fbpx
Saúde da mulher: modulação de sintomas da menopausa!
Posted in Blog

A prevalência de ondas de calor ou fogachos em mulheres na fase de menopausa chega a 70,3%, no Brasil. São queixas comumente apresentadas pelo público feminino, durante a transição climatérica, e que comprometem significativamente a qualidade de vida e o bem-estar.

Como conceito, os fogachos são definidos como períodos transitórios de intenso calor em certas regiões do corpo, especialmente na parte superior, como braços e face, seguidos de enrubescimento da pele e sudorese profusa. Algumas vezes podem ocorrer outras reações, como palpitações e sensação de ansiedade, especialmente pelos efeitos colaterais dessas alterações de calor. Apesar de ter como principal causa a deficiência estrogênica, apresentam intensidade que variam segundo características da população.

Conforme dados do Study of Women’s Health Across the Nation (SWAN), realizado nos Estados Unidos, a prevalência de ondas de calor apresenta diferenças de acordo com a etnia feminina. Esses sintomas foram mais comuns em mulheres afro-americanas (45,6%). Em outro estudo de base populacional, a prevalência de ondas de calor foi de 10% na pré-menopausa e cerca de 40% na perimenopausa (ciclos menstruais irregulares).

As ocorrências de alterações vasomotoras afetam até 75% das mulheres na perimenopausa. Os sintomas duram de 1 a 2 anos, sendo que o fogacho é considerado a principal queixa de atendimento por parte das mulheres na menopausa.

Os mecanismos fisiológicos subjacentes aos fogachos ainda precisam ser melhor esclarecidos e confirmados por estudos na literatura científica. É provável que ocorra um evento central iniciado no hipotálamo que promove um aumento da temperatura corporal, da taxa metabólica e da temperatura da pele, com isso, desencadeando uma reação que resulta em vasodilatação periférica e sudorese. A influência de neurotransmissores por ativação noradrenérgica, serotoninérgica ou dopaminérgica também é levantada como possível mecanismo da ativação das ondas de calor.

O uso de suplementos com comprovação em relação à modulação de sintomas da menopausa é uma estratégia promissora e efetiva para alcançar maior qualidade de vida nessas mudanças de fases fisiológicas!

 

Referências

STACHENFELD, N. Hormonal Changes During Menopause and the Impact on Fluid Regulation. Reprod Sci., v. 21, n. 5, p. 555-561, may. 2014.

ROECA, C. et al. The Postmenopausal Women. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279131/>. Acesso em: 21 dez. 2018.

SANTOS, D. et al. Fatores associados à intensidade das ondas de calor em mulheres em climatério. Rev Assoc Med Bras., v. 52, n. 6, p. 413-8, 2006.

KIM, M. et al. Is Complementary and Alternative Therapy Effective for Women in the Climacteric Period? Journal of Menopausal Medicine, v. 21, p. 28-35, 2015.

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.